segunda-feira, 5 de abril de 2010

+ Linguagem corporal


Parece que não, mas ficar um tempo sozinha com o corpo ajuda muito. Sinto-me feliz em fazer movimentos leves, olhar para cima e para baixo; As pessoas dizem mais com o corpo do que com as palavras. Os olhos, o jeito de se movimentar, de andar, de mexer com a cabeça.
Quando se gosta muito de alguém, mesmo que seja de um amigo... decoramos todos esses movimentos. E quando a pessoa fala, o movimento é quase previsto.
Talvez pelo meu feminismo incontrolável, acho que toda mulher pretende ser graciosa nos movimentos. Pode ser bobagem, mas enxergo isso em quase todas. É incontrolável o modo que a mulher tenta passar os minimos detalhes, enquanto os homens se preocupam com o todo.
Talvez seja por isso que as mulheres as vezes se sentem tão bem juntas. Mas não acreditem em mim. É só o meu feminismo.
Dizem que quando a mulher mexe no cabelo enquanto fala com um homem é porque quer chamar atenção pro rosto, ou porque está gostando do assunto. Que quando fala baixo é para ele chegar mais perto. Dizem que quando um homem fala manso , ou mas baixo é porque quer conquistar. E quando ajeita a camisa, ou passa a mão como se estivesse "limpando" é porque quer chamar atenção pro seu corpo.
O corpo também se comunica. Aprenda a ler suas mensagens, e decifre pessoas.

3 comentários:

  1. Gostei do texto. E aproveito para agradecer por seguir o meu blog, gentileza sua. Um abraço e até o próximo comentário.

    ResponderExcluir
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blog.

    ResponderExcluir
  3. Ola, tudo bem?
    Vi seu recado no blog.
    Obrigado por ter acessado!
    Na verdade, minha relaçao com a fotografia é por hoppy mesmo. Sou designer de moda, estou desenhando minha coleçao q logo mais estará no blog.
    Qualquer dúvida me escreva, meu email é michellystar@msn.com

    Beijos
    Inté

    ResponderExcluir

Não gaste teclado: SE NÃO LEU, NÃO COMENTE. Também não tente me enganar: Eu percebo quando a pessoa não leu nada. (Aliás, tem gente que não lê nem isso aqui).