quarta-feira, 14 de março de 2012

O que será das magrinhas?


Estava lendo uma revista, uma matéria super interessante sobre os padrões de beleza que mudam frequentemente. Todos nós sabemos que nossos padrões são bem diferentes dos outros países. Na inglaterra, por exemplo, as mulheres costumam ter o cabelo cheio, com cachos. Nos Estados Unidos, as mulheres tem seios fartos e pernas finas. Aqui no Brasil, como bem sabemos, quanto mais artificial (mais peito,mais bunda, menos cerebro). A questão é que em qualquer lugar, quanto mais magra você for, mais bonita você é.

A revista defendia que o padrão de beleza iria mudar em alguns anos. Ela usava como argumento, os manequins que hoje estão gordinhos, o sedentárismo da geração Y, as marcas fabricando roupas EXTRA GG, e a cantora inglesa ADELE, que se tornou diva do pop e é gordinha.

A minha opinião sobre isso é simples: Mesmo que o padrão de beleza mude, as pessoas comecem a achar ser magra 'feio', a mídia e as marcas famosas poderiam parar de pensar em mulher como cabides ambulantes, e começarem a pensar em mulher como questão de gosto, a pensar na descentralização de esteriótipos estéticos. Não existem apenas mulheres magras no mundo, nem apenas mulheres gordas, então PORQUE não mostrar nos desfiles as duas coisas?

E vocês, o que acham?

13 comentários:

  1. Adorei seu blog.. =)
    estou ate seguir e te convido para conhecer o meu:
    http://belezaeatragedia.blogspot.com/

    segue lá tbm se gostar.. bjos, Até Mais!!

    ResponderExcluir
  2. Os comportamentos, conforme a exigência da mídia realizam os padrões de beleza. Tudo fica muito interessante para as capas das grandes revistas!
    Parabéns pela matéria. Muito importante!
    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Concordo, mas em parte a culpa é nossa. De certa forma deixamos que esse padrão entre em nossas cabeças e fazemos todo o possível para nos encaixar nele.
    Vejo meninas que morrem por ser magras, mesmo já sendo tão magras ainda acham que estão gordas. Quem faz isso com ela não é somente a mídia ou as marcas famosas, são os amigos, os pais, o vizinho, enfim, as pessoas com quem elas tem contato. Essas pessoas direta ou indiretamente dizem que ser magra, loira e possuir olhos azuis e cabelos lisos é o sinônimo de beleza.
    Então, quando a sociedade conseguir dizer para essas garotas que o padrão de beleza é aquele que faz elas se sentirem bonitas, podemos mostrar duas, três, cinco coisas em um desfile e talvez tenhamos até uma protagonista gorda nas novelas.

    ResponderExcluir
  4. Nos tempos de Marilyn Moore, Elizabeth Taylor, ou muito antes, o esteriótipo era ser "cheiinha" mas com o tempo passaram a mostrar apenas a magreza como beleza. Não deveria ter um esteriótipo, é sonhar alto demais pensar que um dia não haverá mais, por isso é melhor pensar que com o tempo vão começar a aceitar todos os tipos de mulheres. Ser gorda, magra, alta, baixa, gostosona, é tudo bonito dependendo da pessoa. Vou ser magérrima se eu me sentir bem assim e vice-versa.
    Gostei do seu post. Acho que o que precisa mudar é o modo como a mídia ver o seu público. É preciso se vender para todos os tipos, pras pessoas normais, não apenas mais lindas e perfeitinhas que desfilam pra eles.

    ResponderExcluir
  5. Concordo com os comentários anteriores.
    " Acho que o que precisa mudar é o modo como a mídia ver o seu público" [2]

    ResponderExcluir
  6. ‎"Que a cada manhã a sua coragem acorde bem juntinho de você, sorria pra você, e o convide para viverem uma história toda nova, apesar do cenário aparentemente costumeiro."

    Caio Fernando Abreu


    ...Que lindo este cantinho!!
    adorei aqui, e com certeza ficarei :)

    estou seguindo..
    retribui??

    beijos
    http://momentosdapathy.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Concordo! Acho que existe os dois tipos de mulheres. Magras e gordas. Sempre que derem mais 'valor' a uma, a outra fica de lado. Acho sim que é preciso mostrar os dois tipos de mulheres!

    Gabi

    ResponderExcluir
  8. Quanto tempo! Eu estava na correria, viajando, férias, etc, mas voltei!

    Então vim desejar um ótimo fim de tarde pra vc ;)

    beijos

    Dri Viaro
    www.driviaro.com.br
    www.ameliasdesalto.com

    ResponderExcluir
  9. Eu acho legal vc postar sobre isso.
    Pq eu sou magra, e todos me falam sempre: vc ta doente? ta feia, ta mto magra... e sinto talvez o mesmo q uma gordinha sentiria.
    Ai eu penso: o que tem q mudar não é o padrão de blz e sim a cobrança. Cada um tem q respeitar seu biotipo. e ponto!

    bjo

    http://opinandoemtudo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  10. Eu particularmente não acho as modelos dos desfiles bonitas e realmente a mídia acaba frustrando muitas mulheres ao focar sempre esse perfil da mulher magra, loira e etc. Acima de tudo, o legal é dar foco a auto-estima, se todas nós procurarmos o nosso bem estar e cuidarmos de nós mesmas, como não ser bonita? Existe beleza em cada uma inclusive nas particularidades, nos gostos e atitudes que cada uma tem. Muito bom seu post. Beijos, Taci

    ResponderExcluir
  11. Concordo plenamente. A mídia foca em um padrão e quem está fora se sente exclúida. Não precisa ser magra para ser bonita, e a gordinha não precisa ficar em segundo plano só por isso :)
    Cada mulher tem a sua beleza, independente do padrão criado!

    http://belezapuraonline.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  12. Que cada um seja como gostar de ser, como se sentir bem. Apenas.
    Beijo, coração.

    ResponderExcluir
  13. Acho difícil mudar. Isto porque no futuro a tendência é que a obesidade aumente cada vez mais. E não só a obesidade, mas as pessoas se tornarão mais cheinhas, isto pela nossa alimentação e sedentarismo etc. E como o padrão de beleza sempre é algo que é "inatingível" para pessoas "normais" a tendência é que se valorize esse ideal de beleza "utópico" da magreza.

    ResponderExcluir

Não gaste teclado: SE NÃO LEU, NÃO COMENTE. Também não tente me enganar: Eu percebo quando a pessoa não leu nada. (Aliás, tem gente que não lê nem isso aqui).