quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Maus - Art Spiegelman (2/13)

O livro é considerado um clássico contemporâneo das histórias em quadrinhos. Nas tiras, os judeus são desenhados como ratos e os nazistas ganham feições de gatos; poloneses não-judeus são porcos e americanos, cachorros. Trata-se de um relato incisivo e perturbador, que evidencia a brutalidade da catástrofe do Holocausto. (unica sinopse que encontrei, já que o livro não possui. Saraiva)O livro é considerado um clássico contemporâneo das histórias em quadrinhos. Nas tiras, os judeus são desenhados como ratos e os nazistas ganham feições de gatos; poloneses não-judeus são porcos e americanos, cachorros. Trata-se de um relato incisivo e perturbador, que evidencia a brutalidade da catástrofe do Holocausto. (unica sinopse que encontrei, já que o livro não possui. Saraiva)

Eba, minha primeira resenha de verdade neste blog! Essa coisa linda ai quem me forçou a ler emprestou foi meu namorado, que amou o livro. A primeira pergunta quando falo desse livro é: "por que deveria ler MAIS UM livro sobre o holocausto? já não chega de tanta dor e sofrimento?" Bom, pra começar ele é diferente, porque é todo em quadrinhos. Os judeus no livro são retratados como ratos. inclusive o próprio autor, que se baseou para fazer os desenhos em uma frase de hitler que diz:  "Os judeus são indubitavelmente uma raça, mas eles não são humanos". Então os nazistas são gatos, os poloneses porcos, os americanos cachorros, os franceses sapos (...) o que torna o livro muito "divertido", apesar da historia ser densa e pesada.
O livro conta a história de Vladeck, um judeu que sobrevive ao holocausto, pai do autor. A historia é mesmo real, o que deixa você mais emocionado, em alguns momentos você percebe que o autor dá uma "descansada", fala sobre outros assuntos, mais para não te cansar e não te deixar triste. Vladeck antes da guerra se apaixona por Anja, mãe de Art(autor) e se casam, mas anja também é judia por isso também sofre em um campo de concentração. Um ponto super interessante do livro, é que as falas de Vladeck são com o sotaque dele, o que no começo é uma barreira, porque eu demorava 5 minutos pra entender o que ele falava, mas no fim do livro você já está  craque e até arriscando umas palavrinhas em alemão,rs.
Coisas que enriquecem o livro: Além do sotaque de vladeck, as fotos anexadas de anja e vladeck, as ilustrações maravilhosas de Art (que aliás me deixaram babando), as ilustrações serem todas em preto e branco, o fato de as vezes ele conversar com o leitor e mostrar que ele também tem problemas de aceitação, de aceitar o que aconteceu com os pais. Os defeitos bem retratados dos personagens, defeitos mais "plausíveis" do que os que vemos em livros por ai.
Com certeza o amor de Anja e Vladeck, e o que ele fez para que ela não desistisse de viver vai te dar um arrepio que começa no primeiro fio de cabelo e vai até o dedo do pé. Mesmo sendo um completo herói na historia, o livro te faz perceber TODOS os seus defeitos, e por mais que eu tenha amado Vladeck, com certeza pode ter alguém que ODEIE ele, meu namorado por exemplo não gostou muito. A esperteza dele com certeza vai te deixar pasmo o livro todo, te fazendo concluir que ele só sobreviveu porque era muito, muito esperto e corajoso.
Não há nada no livro que eu diga que eu não goste, só acho que o final deveria ser menos "aberto", pois não fica claro algumas coisas sobre como ele recomeçou a vida com Anja, acho que seria interessante colocar. Mas o autor explica que Vladeck morreu no decorrer do livro, acho que por isso foi um pouco difícil.

Vamos a avaliação:
Recomendadíssimo!
Fotos pra te deixar babando (como eu fiquei)

Ilustrações maravilhosas de Art Spielgelman

Desenhos na capa do livro e contracapa, maravilhosa.

3 Melhores frases:
1. - "Amigos, seus amigos?... se trancar elas em quarto sem comida por um semana... aí ia ver o que é amigo".
Perceberam o sotaque de Vladeck? *-*

2.- "É muito esquisito tentar reconstruir a realidade pior do que os meus sonhos mais pavorosos. Ainda mais em quadrinhos!"

3.-"quando reencontrei anja, foi um momento de tanta emoção que todos chora junto com nóis. Mais, não precisa contar. Nós fi muito feliz, e vive feliz, feliz para sempre".

30 comentários:

  1. Nossa, me lembrou muito o livro "Revolução dos Bichos", que li há pouco tempo. Não é em quadrinhos, mas também conta um acontecimento histórico trocando os seres humanos pelos animais, só que cada animal representa uma "classe" de pessoas.
    Um jeito bem diferente de abordar o holocausto mesmo, gosto de livros assim. A gente se diverte e aprende história. Vi o sotaque do Vladeck nas páginas da foto, acho que deve dar a impressão que ele está falando diretamente com a gente mesmo!
    Fiquei com vontade de ler *-*

    ResponderExcluir
  2. Que todos os seus leitores morram de inveja, mas como amiga babona eu amei sua resenha e vou... humpf.... pegar esse livro emprestado pra ler, OK? KKKKKK


    Como sempre, você deixando tudo sempre bem claro. Legal a ideia do autor de retratar as pessoas de forma diferente, eu realmente ficaria cansada em ter que interpretar esse tipo de situação da forma padrão, é um jeito mais prazeroso de entender a história.

    Eu quero ler, quero ler :((

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É do Cris kkkkk ele me emprestou com a condição de eu ler sem tirar de um plastico, pra vc ter uma ideia de como ele é super ciumento com essa coisa ai.

      Excluir
  3. Parabéns pela ótima resenha :)
    Meu eu quero esse livro para ontem, só pq ele é em quadrinhos ^^
    Mentira a história em si me cativou :)
    Beijos
    Brubs

    ResponderExcluir
  4. Oi! gostei demais do teu cantinho!
    Vou ficar por aqui pra saber das novidades!
    Adorei tua resenha!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  5. Eu gosto muito sobre livros a respeito do holocausto, apesar de ser uma história tão triste... Já li A Menina que Roubava Livros e pretendo ler O Menino do Pijama Listrado, que se passam nessa época também.
    Não me interessei para ler tanto esse porque é em quadrinhos e eu não gosto muito de ler assim, mas a ideia é ótima, uma crítica social muito forte e pena que é a história real do autor. ;(

    Parabéns pela resenha!
    Amiga, estou seguindo!
    Pode retribuir?

    Beijos http://livrosebatons.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não gosto muito de quadrinhos, mas esse é uma delicia!

      Excluir
  6. Não costumo ler quadrinhos, mas quem sabe esse eu leio mais pra frente. Beijão <3

    @keithpappen
    www.detalhesamor.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Que demaaais seu blog ameu anjo *_*
    Poxa fico feliz que tenha gostado do meu blog..
    ja to te seguinod tbm..
    aparece sempre que der hein..
    bjoss

    http://heybelieve.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. Interessantissima a história do livro!
    Deve contar sobre o holocausto de forma totalmente dinâmica! :)

    ResponderExcluir
  9. Olá, obrigada pela visitinha no meu blog. Adorei seu blog também, e achei a resenha interessantíssima.. me deixou interessada nesse livro! Uma pena que esse ano vai ser muito corrido pra mim, por conta de vestibular, mas quando tiver uma oportunidade, quero lê-lo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  10. Eu não sou muito fã de quadrinhos não, mas pelo assunto, eu fiquei bastante interessada. Fiquei até com vontade de ler!
    Beijinhos

    Hipérboles
    @hiperbolismos

    ResponderExcluir
  11. =o
    Menina, confesso que fiquei impressionada agora!
    Nunca na vida que ia imaginar encontrar na blogosfera uma resenha literária de "Maus" =o
    Primeiro porquê não é um livro fácil de ler ou entender, nem prático, nem pequeno...
    Eu sou fascinada pelo nazismo, segunda guerra mundial e o holocausto. Talvez isso soe meio macabro, mas acho a história fantástica e claro, triste. Um dos motivos que me levam a fazer história na faculdade \o/ hahahahahahahaha

    Li esse livro na escola, era leitura obrigatória, mas li ele novamente anos depois. É fantástico, né? Principalmente para quem gosta desse tema. E em quadrinhos!
    Lembro que tinha uma parte em que eles estavam escondidos e um dos amigos vinha até eles e lhes dava chocolate e eles falavam que já tinham até esquecido como era o sabor... Até hoje isso me dá um aperto no coração :x

    Ótima resenha de um ótimo livro, parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa parte é realmente muito muito triste :( não sei o que eu faria se ficasse sem chocolate, rs.
      Cara, você faz historia *-* admiro muito!

      Excluir
  12. Nossa, nunca imaginaria algo nesse estilo. Não sou muito de ler histórias em quadrinhos, apesar de adorar quando era criança, mas é mais por falta de tempo mesmo. A criatividade para retratar as nacionalidades diferentes foi ótima, mesmo porque faz uma crítica velada. Gostei.

    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Nunca fui muito fã de quadrinhos, mas confesso que me interessei por essa história! Muito boa a dica, nem imaginava encontrar algo assim nos blogs que eu visito...


    Baci!

    C.F.H.

    ResponderExcluir
  14. Adorei a resenha, adoro a história do holocausto e da ditadura militar, porque sempre encontramos alguém que luta pra defender todos.
    beijos

    ResponderExcluir
  15. Eu li! A professora de história do colegial nos fez ler (antes isso não era exclusividade dos professores de português?), mas não peguei o livro assim na mão, eu li no computador mesmo. Nunca tinha lido quadrinhos (sabe, HQ, excluindo mangas e gibis) e foi uma boa primeira experiencia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Prq minhas professoras não indicavam livros legais????

      Excluir
  16. Parabéns pela primeira resenha. Parece bem interessante esse livro. Boa dica!! Abraços. Sandra

    ResponderExcluir
  17. que xuxu o livro.
    http://biarori.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Adorei sua resenha e fiquei mesmo babando no livro. Parece ser bem perturbador mesmo, e ameei as ilustrações, o livro é lindo de mias, e deve ser incrível também. Entrou pra minha lista de desejados hehe

    lovelyblogcarol.blogspot.com

    ResponderExcluir
  19. Não sou muito fan de quadrinhos, mas esse aí parece que tem aglo a mais. E histórias sobre o Holocausto sempre me intrigam, me emocionam, não importa quantas vezes são contadas. É sempre algo para se refletir. Beijos!

    ResponderExcluir
  20. Eu peguei esse livro para folhear esses dias porque um amigo me mostrou, e nossa, como ele é lindo!
    E é algo bem original, não é? Colocar personagens da vida real como animais na ficção. :)

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir
  21. Adorei a sua resenha o livro realmente é muito interessante e ainda fala dessa época horrível de uma maneira diferente, em quadrinhos, gostei muito, um dia quando achar ele eu vou compra-lo.
    Beijinhos
    conversando-com-a-lua.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  22. Não sou muito fã de história (matéria), mas o assunto que mais me intriga e instiga é a segunda guerra mundial. Já to "cansada" de ler livros sobre e a cada livro que leio me emociono mais com tanta bravura de alguns judeus.
    O que achei legal nesse livro foi justamente ele não ser como os outros livros sobre o holocausto, ele usar bichos para retratar um assunto tão delicado e ainda possuir ilustrações. Isso me lembra um pouco George Orwell em a revolução dos bichos, embora ele não tenha ilustrações e nem fale sobre o holocausto em sim; acho esses tipos de livros bem inteligentes e importantes para a sociedade em geral.
    Gostei bastante da resenha.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  23. Ainda não conhecia, mas só pela ilustração me deu vontade de ler HAHAHAHHAH
    Obrigada pela visita, beijos ;*
    http://driellysantos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  24. Eu gosto muito de HQs, mas como já li muita literatura sobre esse período fico com um pé atrás. No entanto, pelo jeito como descreveu, parece valer mesmo a pena. E as ilustrações, quando bem feitas, tem a capacidade de comover e nos envolver ainda mais com a história.

    ResponderExcluir
  25. Amo HQs *-* e ler a resenha só me fez ter mais vontade de ler, as ilustrações são lindas, e a história parece ser contada de uma maneira tão original. Mas por que sempre colocam como se os gatos fossem malvados em tudo? oaisoas ' gatos são tão legais :D adorei


    nidum.blogspot.com

    ResponderExcluir

Não gaste teclado: SE NÃO LEU, NÃO COMENTE. Também não tente me enganar: Eu percebo quando a pessoa não leu nada. (Aliás, tem gente que não lê nem isso aqui).