quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Enquanto houver sol, ainda haverá.

(Titãs, City Bank Hall, 29/10/2011)

Em 2011 eu aprendi um bocado de coisas. Mas sabe, acho que a mais significativa delas foi ter esperança. Perdi meus medos antigos, minhas ansiedades (em partes claro). Ninguém está livre de problemas, nem mesmo as crianças, nem mesmo os animais.
Lidar com responsabilidades é difícil, mas ter esperança que as coisas fiquem bem é pior ainda. Eu aprendi a não sofrer antecipadamente, a olhar pra frente e pensar que vai dar tudo certo. As vezes eu gostaria que todas as pessoas que eu amo quisessem melhorar, ou que eu pudesse mudar por elas. Eu queria ter o poder de mudar as pessoas! Mais isso é impossível, eu mal consigo mudar-me;
Por aí o que eu vejo é um monte de pessoas que admitem o erro e não fazem nada para torna-lo insignificante, ou deixa-lo mais ameno, que seja! Qualquer coisa.
A única coisa que eu aprendi e que vou exercer no momento é esperança. Esperança que as coisas mudem, ou que as pessoas mudem as coisas.

"Quando não houver saída
Quando não houver mais solução
Ainda há de haver saída
Nenhuma idéia vale uma vida...
Quando não houver esperança
Quando não restar nem ilusão
Ainda há de haver esperança
Em cada um de nós
Algo de uma criança...
Quando não houver caminho
Mesmo sem amor, sem direção
A sós ninguém está sozinho
É caminhando
Que se faz o caminho...
Quando não houver desejo
Quando não restar nem mesmo dor
Ainda há de haver desejo
Em cada um de nós
Aonde Deus colocou..."

5 comentários:

  1. Essa música é linda <3

    Respondendo a sua pergunta, o booktour é tipo um livro "viajante". Montamos uma lista de pessoas que querem ler aquele livro - no caso do CH, o livro é "Reencontro" - e eu o envio pelo correio para o primeiro da lista. A pessoa recebe o livro, lê no tempo que for estipulado pelo ornagizador da "viagem" e repassa pelo correio para a próxima pessoa da lista até todos lerem. A última pessoa da lista envia de volta para mim. Entendeu?

    Isabela

    ResponderExcluir
  2. O que mais incomoda é a espera. Quando o espera é longa procuramos o rumo certo para a saída de uma forma que não cause sofrimentos. Então o passado retorna, deixando nós outros em condições de crianças; e como medos severos.
    Mas lá no fim do horizonte, que parece perdido, existe o sol da Esperança. Roga-se ao infinito que nos tragam essa esperança de volta.

    ResponderExcluir
  3. Passando rapidinho pra desejar uma otima semana

    beijos


    Dri Viaro
    www.driviaro.com.br

    ResponderExcluir
  4. ''Esperança que as coisas mudem, ou que as pessoas mudem as coisas.''

    Eu também já quis muito ter esse poder de mudar as pessoas e ás vezes , quase sempre, trago comigo essa esperança, mas não sofrer por ansiedade é um hábito que ainda não aprendi e detesto tê-lo.

    Também estou te seguindo. Beijo!

    ResponderExcluir
  5. Algo que escutei da minha namorada é que... você não muda, simplesmente evolui, melhora aquilo que já era.

    Isso é uma consequência de crescer.

    ResponderExcluir

Não gaste teclado: SE NÃO LEU, NÃO COMENTE. Também não tente me enganar: Eu percebo quando a pessoa não leu nada. (Aliás, tem gente que não lê nem isso aqui).